Projeto arquitetônico: o que é, como funciona e para que serve?

area externa com piscina revestida por pedras naturais artemano

Para muitos que estão por fora do trabalho dos profissionais ligados à construção e engenharia, a criação de um projeto arquitetônico costuma ser vista como uma etapa optativa, ou seja, não essencial. Há quem considere como um gasto supérfluo, que tem relação apenas com as questões estéticas do imóvel. 

Este artigo vem justamente para desmistificar o que está relatado acima e contribuir para que arquitetos consigam desenvolver um projeto arquitetônico de valor. Um projeto que evita retrabalho ao cliente, afasta decisões tomadas por impulso e agrega qualidade ao resultado final da obra. 

O QUE É UM PROJETO ARQUITETÔNICO

Falando de forma resumida, um projeto arquitetônico se traduz em um desenho técnico que traz à tona a materialização de ideias ou de um esboço, podendo envolver um imóvel inteiro ou somente uma peça. Esse trabalho é capaz de evitar problemas de ordem funcional e estética. 

Inclusive, é provável que você lembre de uma casa ou escritório onde havia algum problema ligado ao isolamento acústico, ventilação ou baixa iluminação, certo? Isso tem a ver com projeto arquitetônico

Locais que apresentam ruídos externos, são pouco arejados ou pouco iluminados dão indícios de que as escolhas feitas no projeto arquitetônico não foram as melhores. Isso pode ocorrer tanto em decorrência das propostas do arquiteto quanto por escolhas do cliente, que podem estar atreladas ao orçamento. 

COMO DESENVOLVER UM PROJETO ARQUITETÔNICO

Quando se fala que um projeto arquitetônico é capaz de evitar ou resolver problemas de espaço, iluminação, sonoros e ventilação, tem-se a dimensão de que não é algo “simples”. Esse trabalho é um processo e está dividido em várias etapas, as quais detalhamos a seguir. 

ETAPA 1: BRIEFING

O briefing é uma espécie de levantamento de objetivos, fatos e necessidades do cliente e do local onde o imóvel será ou está concebido. Arquiteto e cliente discutem recursos disponíveis e propósitos, dando uma visão para o projeto. 

Este é o momento onde o orçamento do projeto será discutido e você deixará evidente para o cliente que os custos podem variar, levando em consideração as variáveis ​​do local, tamanho, estrutura e especificações.

ETAPA 2: ESTUDO PRELIMINAR

Aqui o arquiteto prepara uma avaliação preliminar, cronograma e orçamento de construção. Desenhos esquemáticos são necessários para ilustrar o projeto e revisá-lo junto ao cliente. Para evitar falhas de comunicação, é importante combinar um processo claro de tomada de decisão com o cliente. 

Com os desenhos e o orçamento aprovado pelo cliente, é hora de ir para o anteprojeto. 

ETAPA 3: ANTEPROJETO

Este nada mais é do que a evolução do estudo preliminar. No anteprojeto são especificados os elementos, instalações e componentes para compreender o projeto como um todo, norteados pelos desenhos esquemáticos apresentados na etapa anterior. 

Aqui são apresentados itens como: 

  • plantas dos pavimentos; 
  • cortes esquemáticos; 
  • especificações dos acabamentos. 

No anteprojeto ainda é possível realizar alterações no projeto. Depois disso, não. Por isso é bem importante manter a clareza com o cliente. De modo que ele saiba as responsabilidades e implicações de cada etapa. 

ETAPA 4: PROJETO ARQUITETÔNICO

É no projeto arquitetônico que tudo estará minuciosamente detalhado, norteado pelo anteprojeto. Ele se divide em sub etapas – projeto básico ou legal; e projeto executivo. 

PROJETO BÁSICO OU LEGAL

O projeto básico ou legal permite o início do desenvolvimento dos projetos complementares de uma obra – hidráulico, elétrico, estrutural, sistemas, etc. Essa é a etapa onde são elaborados todos os desenhos técnicos de arquitetura necessários para aprovar o projeto junto à prefeitura.

Com o projeto básico se tem a obtenção de licenças e alvarás de obra, de acordo com as normas vigentes e critérios dos órgãos municipais. Para isso, são necessários também os dados de documentação jurídica e cadastrais do imóvel, quitação de taxas e emolumentos legais (responsabilidade do cliente), além de levantamento topográfico do terreno (responsabilidade do cliente).

O arquiteto tem a responsabilidade de revisar o projeto a quantidade de vezes que forem necessárias até ocorrer a aprovação no município. 

PROJETO EXECUTIVO

O projeto executivo envolve a representação final das informações técnicas da edificação de maneira completa, definitiva e suficiente para que o cliente possa contratar a execução dos serviços de obra correspondentes.

O projeto executivo precisa conter memoriais descritivos com especificação de todos os materiais de acabamentos – detalhe das esquadrias, planta com paginação de piso, elevações das paredes que envolvem área molhada (banheiro e cozinha), marcação de elementos de elétrica, elevação do mobiliário fixo, planilhas de orçamento e cronograma. 

A IMPORTÂNCIA DO DETALHAMENTO NO CONTRATO

Depois de tratar sobre a importância do projeto arquitetônico e o que ocorre em cada etapa desse trabalho, alertamos que é bem importante que todos os serviços estejam devidamente descritos no contrato com o cliente, inclusive o que o profissional fizer de demanda extra projeto arquitetônico. 

Cada arquiteto tem a liberdade de entregar um conjunto diferente de serviços, por isso o contrato se torna documento-chave para que ambas as partes tenham clareza sobre o que será entregue. Entre os serviços extras costumeiramente presentes estão: 

  • verificação da implantação do projeto na obra do cliente;
  • acompanhamento do processo de aprovação junto à prefeitura. 

E então, as informações contidas aqui sobre o projeto arquitetônico foram úteis para você? Aproveite também para acessar o E-book Gratuito “Conquiste mais clientes em seus projetos de arquitetura” e confira dicas exclusivas para arquitetos, baseadas no trabalho de excelência do arquiteto de sucesso Leandro Sumar.

Fernando Barboza

Fernando Barboza

Arquiteto Fernando Barboza. Especialista em importação, comércio e logística de revestimentos naturais. Construtor e gestor de projetos urbanos, corporativos, paisagistas e residenciais.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Vamos conversar sobre o seu projeto exclusivo?

Deixe a nossa maestria e produtos diferenciados surpreender você!

E-book

Conquiste mais clientes em seus projetos de arquitetura

Uma parceria entre a Artemano Revestimentos Naturais e Leandro Sumar, diretor criativo da Sumar Arquitetura & Design

E-book

Conquiste mais clientes em seus projetos de arquitetura

Uma parceria entre a Artemano Revestimentos Naturais e Leandro Sumar, diretor criativo da Sumar Arquitetura & Design

Sua paixão é criar ambientes magníficos e com design de alto padrão?

Deixe a nossa maestria e produtos diferenciados surpreenderem você!

Veja também