Artigos

03/10 Fernando Barboza

Quais as tendências da arquitetura para o próximo ano? Saiba aqui!

Seja trazendo de volta ideias que tinham saído de moda, seja apresentando tendências de arquitetura inovadoras, é inegável que o mundo da construção civil está sempre se renovando. Por isso, é importante estar sempre atento a essas mudanças, de modo a garantir a alta qualidade dos projetos.

2020 está cada vez mais perto e, desde já, é possível perceber que trará consigo alguns estilos e técnicas que estão ligados, principalmente, à sustentabilidade.

Acompanhe nosso post para conhecer mais sobre as tendências da arquitetura para 2020 e inspire-se!

O estilo industrial invade as residências

O estilo industrial é uma das tendências da arquitetura mais fortes dos últimos anos. Muito popular por seu visual urbano, já tomou conta de salas corporativas e restaurantes e, agora, promete chegar ao interior das residências.

Marcado por uma combinação entre metais, madeira, concreto e até plástico reciclado, o estilo industrial é inconfundível. Apesar de alguns profissionais acharem que deixa o ambiente com uma aparência um tanto fria demais, essa impressão pode ser quebrada com o uso abundante de luz natural e plantas espalhadas pelo espaço.

Além disso, é uma tendência econômica! Isso porque uma das principais características do estilo industrial é não prezar por uma grande quantidade de ornamentos e valorizar estruturas visíveis, tais como pilares e vigas expostos, tijolos aparentes e fios elétricos, como parte do décor.

As casas estão cada vez mais inteligentes

A automação residencial tem se tornado cada vez mais popular e ganhará ainda mais adeptos de 2020 em diante! Dos mais simples aos mais complexos, esses sistemas podem parecer um gasto desnecessário a princípio, mas rapidamente se revelam como uma estratégia importante para economia de energia como medida sustentável e de segurança.

Com um sistema de automação, é possível otimizar o funcionamento da iluminação da casa, acionando só o que for necessário de acordo com sua rotina e dimerizando as lâmpadas, o que permite uma economia considerável, já que não estão operando em potência total. Assim, economiza-se na conta no fim do mês e demanda-se menos do abastecimento de energia em geral.

Os eletroeletrônicos também podem ser controlados — evitando o excesso de consumo por stand by, por exemplo —, bem como a visualização a distância de imagens de câmeras de segurança e trancas de portas. Tudo isso a partir de aplicativos de smartphone e tablets! Ou seja, se não tiver certeza de que desligou a TV ou trancou a porta antes de sair, alguns cliques permitem que você faça tudo isso a distância e fique tranquilo para exercer suas atividades.

Os ambientes abertos são os preferidos

Espaços abertos já são febre em empresas e escritórios dos mais variados ramos de negócios. Agora, são uma das tendências da arquitetura que chegam a espaços residenciais, pois são importantes para reduzir o consumo de insumos e materiais na construção civil.

Isso se deve ao fato de que espaços abertos requerem menos paredes como divisórias internas, que, então, são reduzidas ao estritamente necessário para alguns poucos ambientes. A circulação fica mais fluida e dá sensação de amplitude mesmo a imóveis compactos.

Além do mais, ambientes abertos favorecem questões de sustentabilidade também por facilitarem a circulação de ar dentro de uma casa ou de um apartamento, ajudando a resfriar o local — vantagem importante em um clima tropical como o do Brasil. Facilitam também a entrada da luz natural até maiores distâncias, contribuindo para espaços mais agradáveis.

Os projetos sustentáveis vieram para ficar

Sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente deixaram de ser moda para se tornarem uma obrigação da arquitetura e da construção civil em geral. Afinal, todos já pudemos compreender o quanto o planeta tem sofrido com um padrão de consumo desenfreado.

Por isso, uma das maiores tendências da arquitetura, que já foi comum no passado e promete voltar com fôlego renovado, são os projetos bioclimáticos. Eles são adaptados às particularidades do local, utilizando soluções construtivas para iluminação, resfriamento ou aquecimento passivos — sem uso de energia para climatização —, além de materiais de produção locais e adequados à saúde humana.

Outro aspecto importante é a adaptação de edificações já consolidadas com reformas, retrofits energéticos e instalação de tecnologias que permitam a produção local de energia por meio de fontes não poluidoras. Que tal?

Os revestimentos são decisivos na ambientação

Os revestimentos escolhidos para espaços internos e externos, seja em ambientes residenciais, seja em ambientes comerciais ou corporativos, são decisivos para que as soluções tenham o melhor desempenho possível.

Cerâmicas e porcelanatos que reproduzem o acabamento de outros materiais nobres, madeira de demolição e revestimentos naturais, como pedras, são exemplos de revestimentos que criam efeitos fantásticos quando aplicados de maneira inteligente a pisos e paredes. Para manter o raciocínio sustentável, é essencial ficar atento à origem e à fabricação dos revestimentos, que devem ser responsáveis social e ambientalmente!

Manter-se atualizado quanto às tendências da arquitetura, como já ressaltamos, é imprescindível para a elaboração de soluções de qualidade e compatíveis com as demandas de mercado.

Agora que você já conhece as tendências da arquitetura mais importantes para 2020, descubra, agora mesmo, as melhores opções de revestimentos para aplicar em seus projetos!

Compartilhar