Artigos

02/01Fernando Barboza

Piso claro ou piso escuro: como escolher o ideal para o projeto?

Existem diversas opções de revestimento, e a escolha entre piso claro ou piso escuro não é tão simples como parece. Essa decisão vai além dos aspectos “beleza” ou “gosto” e deve levar em consideração o efeito desejado e as características do ambiente — se é interno ou externo e se as áreas são secas, úmidas ou molhadas —, assim como as características dos revestimentos desejados.

Portanto, a escolha do piso requer ainda mais atenção que o processo de definição da cor das paredes ou demais acabamentos, afinal, a troca de piso é uma tarefa mais trabalhosa. Sendo assim, neste texto, vamos ajudá-lo nessa etapa e mostrar quais os principais benefícios de cada opção. 

A diversidade de tipos de pisos que podem ser usados em projetos

Existem variados tipos de revestimentos: os naturais, como pedras, rochas e madeiras; os porcelanatos; as cerâmicas, entre outros. Entretanto, independentemente do tipo, podem ser divididos entre pisos claros e pisos escuros.

Pisos claros

Os pisos claros podem ser tanto brancos quanto beges, além de serem encontrados em tons de madeira claro, etc. Eles são extremamente versáteis, dão amplitude ao ambiente e auxiliam na melhora da iluminação de um cômodo. Esses pisos podem ser usados em ambientes clássicos, modernos, criativos, ousados, residenciais e comerciais justamente por possibilitarem diferentes tipos de decoração.

Pisos escuros

Os pisos escuros geralmente são os pretos, cinzas e marrons, mas também podem apresentar tons e cores fortes, como verde, azul, rosa e vermelho. Eles não são tão versáteis como os claros, porém, proporcionam diversas opções de composições e decorações, desde que planejados adequadamente. 

Ademais, podem proporcionar ambientes clássicos, e também luxuosos, sofisticados e com personalidade. Entretanto, devem ser usados com cuidado, pois podem promover uma sensação de que o ambiente é menor. 

A escolha entre pisos claros e escuros

Durante um projeto, quando precisar escolher entre piso claro e escuro, utilize as dicas elencadas a seguir.

Leve o cliente em consideração

Para escolher o tipo de piso em um projeto, é essencial levar em consideração as características, a personalidade e os gostos do cliente, afinal, o objetivo é que ele fique satisfeito com o resultado final. 

Para isso, além das preferências, é importante buscar entender a rotina do cliente, já que a escolha da tonalidade clara ou escura interfere, até mesmo, no cotidiano de limpeza, principalmente quando há presença de animais de estimação, crianças ou um grande fluxo de pessoas.

Analise os materiais

A análise de materiais é muito importante ao definir o revestimento para um projeto, uma vez que os revestimentos não variam apenas em acabamento, cor e dimensões, mas também podem apresentar variações em relação à resistência química e mecânica, à rugosidade, à facilidade de limpeza, etc. 

Analise as características do ambiente

Analisar as características do ambiente pode envolver os demais aspectos já citados, mas também inclui verificar a presença de água, a exposição a intempéries, como sol e chuva, a utilização do ambiente — se é residencial ou comercial —, o fluxo de pessoas, se a área é interna ou externa, qual será a utilização específica de cada cômodo, entre outros aspectos.

Ao responder a todas essas questões, é possível definir as melhores características para cada ambiente e, em alguns casos, inclusive, descartar determinados tipos de revestimento para piso.

Em uma cozinha para um estabelecimento comercial, por exemplo, o ideal é que seja utilizado um piso claro, com elevada resistência química e mecânica, com pouca rugosidade e com facilidade de limpeza. Também em um apartamento pequeno, a melhor opção pode ser o piso claro. Já em um ambiente amplo, pode-se utilizar um piso com tonalidade mais escura. 

Sendo assim, a escolha entre piso claro ou piso escuro passará por diversos pontos, como gosto do cliente, personalidade e características do ambiente e de uso, porém, um aspecto não pode faltar, tanto em pisos claros quanto nos escuros — a qualidade. É essencial optar por pisos adequados para cada finalidade e cada local, obtendo, assim, um resultado bonito e duradouro.Gostou deste texto? Quer colocar essas dicas em prática? Então, aproveite a consultoria gratuita de revestimentos naturais da Artemano e faça a melhor escolha!

Compartilhar